Como é feita a cirurgia para redução de mamilos hipertróficos

Homens e mulheres podem apresentar em algum momento da vida algum tipo de alteração no tamanho dos mamilos. Quando eles aumentam de tamanho são chamados de mamilos hipertróficos, sendo que isso pode causar constrangimento e incômodos no dia a dia.

Felizmente, a cirurgia plástica tem atuado de forma significativa nestes casos. As mulheres continuam sendo as que mais procuram a cirurgia para redução de mamilos hipertróficos, mas ainda há uma pequena parcela de homens que também buscam este tipo de procedimento.

Se você deseja entender melhor o que são mamilos hipertróficos e como funciona a cirurgia de redução, continue lendo este post!

O que são mamilos hipertróficos?

De modo geral, a hipertrofia do mamilo caracteriza-se pelo crescimento exacerbado do mamilo em relação à aréola. Dessa forma, essa estrutura se mostra mais proeminente e projetada do que o normal.

Em alguns casos, independente do sexo, a superexposição dos mamilos podem afetar a autoestima e causar constrangimentos, sendo estes os principais motivos que levam as pessoas a procurarem pela cirurgia plástica.

 

Mamilos Hipertróficos x Ginecomastia

É muito importante distinguir a diferença entre mamilos hipertróficos e ginecomastia. No primeiro caso, a hipertrofia fica restrita apenas aos mamilos e não a toda glândula mamária, como ocorre no segundo caso. Em caso de dúvida, a recomendação é consultar um cirurgião plástico, que irá fazer a devida avaliação e indicação de qual procedimento é adequado.

 

Como funciona a cirurgia para redução de mamilos hipertróficos

A cirurgia para redução da hipertrofia dos mamilos é relativamente simples e leva em torno de 30 a 45 minutos, conforme o caso. Nela, o cirurgião plástico aplica anestesia local e realiza duas pequenas incisões circulares no mamilo, uma na base do mamilo atual e outra onde o mamilo será projetado.

A cicatriz é praticamente imperceptível e fica escondida no mamilo do paciente.

No caso da redução em mulheres, o procedimento não prejudica a capacidade de amamentação e nem reduz a sensibilidade no local. A cirurgia também pode ser realizada de forma isolada ou associada a outros procedimentos, conforme a orientação médica.

Depois de uma semana, os pontos já podem ser retirados e no primeiro mês não é recomendado a exposição solar, exercícios físicos, colocação de piercings e dirigir.