É possível fazer cirurgias plásticas durante o pós-parto?

abdominoplastia

O pós-parto pode ser pintado por muitos especialistas como algo difícil que a mulher precisa passar após dar à luz ao seu bebê, mas não é bem assim. De forma geral, este é um momento de adaptações intensas, tanto corporais quanto emocionais, mas não é necessário se amedrontar. As mudanças corporais são as mais evidentes, afinal, todo o seu corpo se modificou para acomodar o bebê ao longo de nove meses.

Muitas mulheres ficam incomodas com essas mudanças, principalmente se houve excessivo ganho de peso na gravidez e a gordura criada neste período insiste em permanecer. Outro fator importante é a amamentação, que pode aumentar consideravelmente as mamas e gerar certo desconforto caso resulte em ptose (quedas das mamas).

Essas transformações somadas a adaptação mãe-bebê podem fazer muitas mulheres pensarem seriamente na cirurgia plástica para “consertar” o que a gravidez modificou. Mas será que o pós-parto é o momento certo para se submeter a procedimentos cirúrgicos?

Cirurgia Plástica no Pós-Parto

Costumamos dizer que cada caso é um caso, porém no pós-parto algumas recomendações são importantes quanto falamos de mulheres nesta fase. O primeiro deles é, justamente, as mudanças corporais que ainda irão acontecer.

Logo após o nascimento do bebê, o útero inicia seu processo de voltar ao tamanho pré-gestacional e a barriga também vai diminuindo ao longo das semanas, pois os músculos abdominais também são distendidos na gravidez. Em contrapartida, os seios se enchem de leite e aumentam consideravelmente.

Devido a tudo isso que está acontecendo, realizar qualquer tipo de cirurgia plástica não é recomendado e, caso seja feita, pode não trazer os resultados esperados no longo prazo. Outro fator para se evitar uma cirurgia plástica no pós-parto é: este é o momento de se dedicar ao seu bebê. Nos primeiros meses de vida, ele é totalmente dependente da mãe e precisa que ela esteja bem para atendê-lo em suas necessidades.

Além desses pontos, mulheres com gravidez recente têm maiores riscos de ter trombose, o que é um risco a mais ao se optar por uma cirurgia plástica.

Quando é possível realizar a cirurgia?

A indicação é que qualquer tipo de cirurgia plástica seja feito após a criança ter 2 anos. Pode parecer tempo demais, mas é importante considerar esse período para preparar o corpo para o que vai ser feito. Aproveite para iniciar uma dieta, fazer academia e tratamentos que possam ajudar a melhorar a região.

Após o período recomendado, quais cirurgias podem ser feitas?

A mastopexia e abdominoplastia são as cirurgias mais procuradas para recuperar a aparência das mamas e região abdominal, respectivamente. A primeira atua na elevação das mamas, que após a amamentação podem sofrer flacidez e alterações em sua forma. Já a segunda atua diretamente no tecido gorduroso e flacidez presente nas regiões média e baixa do abdômen.

É importante ressaltar que no caso da mastopexia, a amamentação já deve ter sido interrompida para que não haja mais a produção de leite. Essa precaução evita complicações cirúrgicas e infecções.