A Rinoplastia é uma das mais antigas e tradicionais cirurgias no âmbito da cirurgia plástica, pois os cirurgiões indianos já a praticavam há dois mil anos. É um tipo de cirurgia muito notada por seus resultados, modificando sensivelmente a face da paciente.

Busca-se, através dessa intervenção, não só o resultado estético, mas uma melhor funcionalidade do nariz, com preservação dos seus elementos anatômicos nobres.

Na consulta pré-operatória é realizada uma avaliação minuciosa no nariz da paciente, onde o cirurgião, com base nas queixas, irá determinar quais aspectos são passíveis de melhora, bem como a melhor técnica a ser empregada. Além da análise estética, a função nasal é analisada de forma integral, para correção se houver algum problema.

 

 

 

A operação consiste na remoção ou alteração da forma dos ossos e cartilagens nasais sob a pele.

 

O que pode ser modificado

Virtualmente, qualquer região do nariz que apresente alguma anormalidade anatômica, com efeito antiestético, pode ser modificada. As mais comuns são:

  • Dorso – Giba ou corcova nasal: o dorso nasal é a área do nariz que mais leva as pessoas a desejarem modificações. Geralmente o que o torna esteticamente desagradável é a altura excessiva, sendo rebaixado na Rinoplastia. Alternativamente, em alguns casos e tipos de nariz, onde é excessivamente baixo, pode ser aumentado com enxerto de cartilagens.

À vista frontal, a largura, simetria e conformação do dorso também influenciam a estética nasal. As bordas do dorso formam linhas, chamadas de linhas estéticas dorsais, as quais devem ser simétricas e suaves, se iniciando nas bordas mediais das sobrancelhas e terminando na ponta nasal. Na Rinoplastia, comumente o dorso é estreitado e as linhas estéticas dorsais modificadas.

  • Ponta: a ponta pode ser alterada em sua definição, projeção e rotação, sendo comum que pessoas que procuram a Rinoplastia, apresentarem alterações passíveis de melhora nestes três aspectos.

Ponta nasal mal definida ocasiona uma ponta larga e arredondada, frequentemente referida como “bolinha”. A definição da ponta nasal proporciona delicadeza ao nariz, sendo gratificante do ponto de vista estético.

A falta de projeção por sua vez faz com o que o nariz tenha um aspecto “achatado” e o excesso de projeção ocasiona um nariz “pontudo” ou “pinoquiano”. A projeção pode ser aumentada ou diminuída.

Definição e projeção da ponta nasal

A rotação inadequada da ponta determina a “ponta caída”. A rotação superior ocasionará o que se chama de “arrebitamento” do nariz, o qual deve ser feito na medida certa para não ocasionar um aspecto artificial.

  • Base nasal: base nasal alargada é um aspecto geralmente indesejável, frequente em alguns grupos étnicos.

Para se estreitar a largura da base nasal, é realizada uma retirada de pele na junção entre as asas, bochecha e lábio superior, e sendo estar região com sulcos naturais na pele, a cicatriz final é muito pouco perceptível.

Além do estreitamento, há melhora na forma das narinas, tornando-as mais verticalizadas, com um aspecto estético mais agradável.

  • Ângulo naso-frontal (násio): é a região entre a região frontal (testa) e o nariz. Apesar de não ser um local de especial atenção pelas pessoas que procuram a Rinoplastia, sua altura e profundidade tem influência importante no aspecto final do nariz.

  • Relação alar/columelar: a interrelação entre a asa nasal e o pilar central da base (columela) desempenha um papel importante na estética nasal, tanto à vista frontal quanto de perfil, sendo um dos aspectos que podem ser modificados na Rinoplastia. As retrações alares, em especial, expõem a columela excessivamente, sendo queixa comum de pessoas que procuram uma Rinoplastia.
  • Nariz torto – Desvio de septo: o septo nasal é uma estrutura laminar que separa ambas as cavidades nasais, sendo constituída por osso posteriormente e cartilagem anteriormente.

Os desvios do septo nasal podem ter origem traumática, desenvolvimental ou congênita, geralmente levando a obstrução das narinas, em um ou ambos os lados, causando obstrução respiratória. É um aspecto que deve ser avaliado no pré-operatório e corrigido na Rinoplastia.

O nariz torto, tecnicamente chamado de laterorrinia geralmente é decorrente de desvios no septo nasal, sendo que a cirurgia de septoplastia ou correção de desvio de septo, além de melhorar a respiração, quando o desvio entorta o nariz, corrige o nariz torto também.

Hipertrofia de cornetos – Carne esponjosa: as conchas nasais são estruturas presentes nas paredes laterais das cavidades nasais, cuja função é aquecer e umidificar o ar inspirado. Quando a concha nasal inferior aumenta de volume, essa condição é denominada hipertrofia de concha nasal inferior, popularmente conhecida como “carne esponjosa”, o que leva a obstrução da narina afetada, com comprometimento da função respiratória nasal. É um aspecto que deve ser avaliado no pré-operatório e corrigido na Rinoplastia.

Avaliação Pré-Operatória

Tão ou mais importante que a cirurgia de Rinoplastia em si, é a avaliação adequada no pré-operatório, proporcionando um planejamento cirúrgico preciso e adequado.

Os três aspectos básicos a serem analisados são a morfologia externa do nariz, exame endoscópico das cavidades nasais e medida do fluxo aéreo do nariz.

A morfologia externa é avaliada através do exame físico, sendo que o uso de análise fotográfica da paciente com software específico contribui para fazer diversas medidas da face e do nariz, confirmando e detalhando os achados verificados no exame físico.

O exame endoscópico, ou nasofibroscopia, tem por objetivo avaliar o estado das cavidades nasais, verificando a existência de hipertrofia de conchas nasais inferiores (carne esponjosa), desvios do septo nasal ou outras alterações no interior das narinas. O exame é realizado ambulatorialmente, sem necessidade de sedação, com anestesia tópica tipo spray no interior do nariz.

A medida do fluxo aéreo do nariz é realizada através da verificação do pico de fluxo inspiratório forçado nasal, em ambas as narinas, em conjunto e separadas. A verificação é realizada com dispositivo específico durante o exame físico, quando a paciente coloca uma máscara na face e inspira com a boca fechada algumas vezes. É exame indolor e não necessita de anestesia.

Escolha do novo nariz 

A paciente participa ativamente no processo de planejamento das alterações que resultarão em um novo nariz, que deverá respeitar o equilíbrio estético entre o nariz e o restante da face. Neste processo, é de grande utilidade a simulação das alterações planejadas em fotografias da paciente, com uso de software específico.

Anestesia

Pode ser usada tanto a anestesia local com sedação assistida quanto a geral. Há possibilidade de que a escolha seja feita pela paciente, todavia com prévia ponderação de sua conveniência com a equipe cirúrgica e anestésica.

Operação

 A operação dura em média 180 minutos, podendo ser prolongado de acordo com a necessidade do caso.

Piezocirurgia

Um dos temores de quem procura a Rinoplastia é o tratamento ósseo, para rebaixamento do dorso ou estreitamento do nariz, as fraturas nasais, popularmente conhecidas como “quebrar o nariz”. Modernamente se utiliza um equipamento ultrassônico para corte e desbaste ósseo, o piezo. Tal método apresenta diversas vantagens sobre o método convencional, entre elas:

  • O corte e desbastamento ósseo é mais preciso;
  • Tal tecnologia proporciona corte e desbastamento ósseos sem lesão de estruturas moles como músculos, vasos, nervos, mucosa nasal etc., reduzindo o risco de lesões, pois a energia utilizada é ativa somente no osso, não cortando estruturas moles adjacentes;
  • O tratamento ósseo é menos traumático, sem necessidade de “marteladas”, fazendo com que o inchaço, manchas e recuperação pós-operatória sejam menores.

Associação com Mentoplastia (Genioplastia ou Cirurgia Plástica do Queixo)

É comum a ocorrência de associação entre as duas cirurgias, visando um melhor equilíbrio da face. A isto se dá o nome de Harmonização Facial.

Localização da cicatriz da operação

Quando as incisões são feitas “dentro do nariz” (técnica fechada), as cicatrizes serão internas e inaparentes. Nos casos em que se optar pela técnica aberta, geralmente em que há necessidade de tratamento mais agressivo na ponta ou em casos secundários, é feita uma pequena incisão na parte inferior do nariz (columela), cuja cicatriz também se tornará quase imperceptível.

Em casos especiais, quando é necessário trabalhar com as asas nasais, fazem-se pequenas incisões entre as asas e a face, o que devido à sua localização tornam-se quase imperceptíveis dentro de poucas semanas.

Período de internação

O período normal de internação é de um dia. Em casos selecionados em que a cirurgia é menos extensa, poderá ser de 12 horas.

Normalmente a operação é pouco dolorosa, sendo essas dores facilmente combatidas com analgésicos comuns.

Período de Recuperação

É variável de pessoa para pessoa, mas em média, gira em torno de 7 a 14 dias. A partir daí a paciente começa a ter condições para trabalhar, ainda que com restrições.

Retirada de Pontos

Em média do 5º ao 7º dia.

Uso de Tampão

O uso de tampões no pós-operatório foi um fator de temor pelos pacientes no passado, não tendo sido incomum algumas pessoas desistirem de submeter-se a uma Rinoplastia por conta dos tampões. Os tampões têm por função controlar o sangramento pós-operatório, bem como impedir aderências no interior das narinas. Modernamente, os tampões utilizados são splints nasais de silicone com um tubo oco acoplado, sendo assim o paciente tem o benefício do uso do tampão, com maior segurança no pós-operatório, porém sem o inconveniente de ficar com as narinas totalmente obstruídas, pois os tubos acoplados aos splints permitem a passagem de ar e a respiração nasal. Normalmente os plints permanecem por 2 semanas.

Curativos

Após o término da cirurgia o nariz é imobilizado com uma tala plástica moldada ao redor do nariz, que deve permanecer por 7 dias, período após o qual é retirado no consultório. Ele é importante para a 1ª fase de modelagem do nariz.

Posição para dormir

Nos primeiros dias, sempre com a cabeça em posição discretamente elevada, mantendo a face voltada para cima (nunca lateralmente).

Retorno às atividades esportivas

Pacientes submetidas a Rinoplastia podem retornar às atividades esportivas depois de decorridos 30 dias da cirurgia. Os esportes de impacto deverão ser reiniciados somente 60 dias após a cirurgia. Observar restrição à exposição solar.

A respiração após a cirurgia

Sempre que possível, a Rinoplastia procura melhorar as condições respiratórias da paciente, quando essas já são precárias no nariz original, pois, na maioria das vezes, esses problemas se devem ao desvio de septo e hipertrofia das conchas nasais inferiores (carne esponjosa), que são corrigidos no mesmo ato cirúrgico, sendo um procedimento inerente ao trabalho do cirurgião plástico.

  • INFORMAÇÕES GENÉRICAS A Abdominoplastia é uma operação realizada para eliminar o excesso de tecido gorduroso e flacidez de pele principalmente na parte média e inferior do […]
  • INFORMAÇÕES GENÉRICAS A bochecha abrange o maxilar e ossos zigomáticos, bem como os tecidos moles em sua superfície, incluindo os tecidos ao lado do nariz. Uma […]
  • INFORMAÇÕES GENÉRICAS Indicado para pessoas que desejam um melhor contorno das panturrilhas. As razões para colocar uma prótese de panturrilhas são muitas, tanto estéticas como reparadoras, […]
  • INFORMAÇÕES GENÉRICAS Face arredondada geralmente é uma característica de pessoas jovens e saudáveis, no entanto há pessoas que possuem regiões jugais (bochechas) desproporcionalmente grandes, sendo indicado […]
  • INFORMAÇÕES GENÉRICAS A região palpebral costuma ser um demonstrativo de fatores que nem sempre concorrem de maneira positiva para a estética. Entre eles pode-se citar: a […]
  • INFORMAÇÕES GENÉRICAS A Braquioplastia é uma operação realizada para eliminar a flacidez de pele nos braços. A flacidez nos braços não tem idade para aparecer. O […]
  • A Cervicoplastia ou tratamento da papada é um procedimento cirúrgico que objetiva o tratamento de excesso de volume – gordura e flacidez na região do pescoço. […]
  • A Ritidoplastia ou Lifting é um procedimento que consiste em suspender a pele e estruturas profundas da face, que se tornam pendentes com o avançar da […]
  • Lift de Coxas é uma operação realizada para eliminar a flacidez de pele na face interna das coxas. A flacidez da face interna das coxas é […]
  • A abrasão mecânica é um procedimento que visa trazer mais regularidade para a pele, tratando assim cicatrizes de acne ou varicela, outras cicatrizes, rugas etc. Na […]
  • Os flancos, juntamente com as regiões abdominal, sacra e as nádegas, compõe o quadril. Ao longo da vida, essas regiões apresentam nítidas alterações morfológicas com efeitos […]
  • O envelhecimento facial é um processo gradual, que começa a se manifestar como rugas horizontais na região da testa por volta dos 30 anos de idade. […]
  • É um procedimento bastante procurado por pacientes descontentes com o volume de seus glúteos (bumbum), condição essa denominada Hipotrofia Glútea, sendo também indicada para melhorar o […]
  • Os lábios são um ponto focal estético da face inferior. A elevação labial encurta a distância entre a base do nariz e a borda do vermelhão […]
  • Lipoaspiração é a técnica que consiste em retirar o excesso de gordura localizada através de um aparelho de sucção ou seringas. Por sua vez, a “lipoescultura” […]
  • É uma das cirurgias plásticas mais procuradas na atualidade por pacientes descontentes com o volume de suas mamas, condição denominada Hipomastia, sendo indicada para aumentar e […]
  • É uma das mais comuns, entre as operações plásticas femininas, sendo indicada para reduzir volume e melhorar o aspecto das mamas. Em casos de mamas muito […]
  • É uma das mais comuns, entre as operações plásticas, sendo indicada para melhorar o aspecto estético das mamas. Frequentemente, mulheres que já passaram por gestações e […]
  • O queixo constitui um dos principais pontos de referência no estudo estético da face, já que faz parte integrante do todo. Para que ele se harmonize […]
  • É uma operação realizada para eliminar o excesso de tecido gorduroso e flacidez de pele na parte inferior do abdome, em pacientes que não apresentam flacidez […]
  • Para algumas adolescentes e mulheres adultas, a hipertrofia dos pequenos lábios (pequenos lábios redundantes) ou assimetria desses, pode causar incômodos de ordem funcional, estética e psicossocial. […]
  • As orelhas, conquanto fiquem menos à mostra que outros elementos do rosto, têm também sua importância estética, o que é de fácil comprovação quando ela foge […]
  • A Rinoplastia é uma das mais antigas e tradicionais cirurgias no âmbito da cirurgia plástica, pois os cirurgiões indianos já a praticavam há dois mil anos. […]