AUMENTO DAS BOCHECHAS

A bochecha abrange o maxilar e ossos zigomáticos, bem como os tecidos moles em sua superfície, incluindo os tecidos ao lado do nariz. Uma bochecha esteticamente ideal é classicamente descrita como tendo “maçãs do rosto” mais altas e mais proeminentes. O processo de envelhecimento altera a estrutura facial, com diminuição da massa óssea e dos tecidos moles em sua superfície, tornando as bochechas mais achatadas e “murchas”. Há também pessoas que mesmo jovens apresentam deficiciência de volume na região.

O contorno facial é dependente na arquitetura esquelética da face, mas é igualmente dependente de estruturas de tecidos moles, como músculos faciais, gordura subcutânea e qualidade da pele, tudo isso deve ser levado em consideração ao se realizar uma cirurgia de aumento das bochechas.

O aumento das bochechas pode ser realizado através do aumento das partes moles, usualmente com utilização de preenchimentos com materiais sintéticos (preenchedores) e preenchimento com a própria gordura do paciente. O aumento da estrutura óssea pode ser feito se utilizando implantes sintéticos, sendo o mais comum o polietileno poroso (Medpor®) ou com reposicionamento dos ossos faciais.

O enxerto com gordura do próprio paciente tornou-se um procedimento fundamental em muitos aspectos da cirurgia facial e pode desempenhar um papel central na alteração da forma e tamanho das bochechas, sendo uma das técnicas por nós preferida, tendo em vista sua simplicidade, baixo índice de complicações, recuperação mais rápida e resultados excelentes e naturais.

Os preenchedores sintéticos também são uma opção valiosa e igualmente utillizada de forma disseminada, tendo a vantagem de permitir uma aplicação rápida, sem necessidade de área doadora e ser feito em sua maioria ambulatorialmente.

Menos comumente, em pacientes que apresentam uma hipoplasia óssea verdadeira da região do terço médio da face, utilizamos os implantes sintéticos de malar. Independente da indicação para aumento da estrutura óssea, será necessário algum grau de aumento das partes moles também, com preenchimento. Nesta sessão abordaremos o aumento da estrutura óssea da região das bochechas com implantes. Para aumento de partes moles, veja nossa seção específica sobre Preenchimentos Faciais.

O aumento da estrutura óssea pode ser realizado em três pontos específicos, em conjunto ou isoladamente conforme a deficiência de volume específica da paciente:

  • Na margem infra-orbital, no rebordo ósseo da órbita, existente atrás da transição entre a pálpebra inferior e a bochecha, sobre as porções superiores dos ossos zigomático e da maxila;
  • Nos lados da porção inferior do nariz, sobre o osso da maxila, próximo à abertura piriforme (abertura óssea das narinas);
  • Sobre a proeminência malar, ou seja a proeminência óssea da bochecha propriamente dita.

Anestesia

Geralmente emprega-se a anestesia local com sedação assistida. Em alguns casos pode-se empregar a anestesia geral. Há possibilidade de que a escolha seja feita pelo paciente, todavia com prévia ponderação de sua conveniência com a equipe cirúrgica e anestésica.

Operação

Dura em média 1 hora para cada tipo de implante a ser inserido, todavia este tempo pode ser maior ou menor, variando em função da paciente e dos detalhes a serem corrigidos em cada caso.

Associação com Rinoplastia (Cirurgia Plástica do Nariz)

É comum a ocorrência de associação entre as duas cirurgias, visando um melhor equilíbrio da face. A isto se dá o nome de Harmonização Facial.

 Associação com Blefaroplastia (Cirurgia Plástica das Pálpebras)

É comum a ocorrência de associação entre os dois atos cirúrgicos, visando a melhora estética das pálpebras inferiores em conjunto com o aumento das bochechas.

 Características da peça de Polietileno Poroso (Medpor®)

O polietileno é um monômero de etileno de cadeia simples de carbono. O polietileno usado para implantes faciais é poroso, com porosidade no interior do material entre 125 e 250 μm.

A porosidade permite o crescimento de tecido fibroso na superfície do implante, ocasionando a vantagem de seu uso em relação ao silicone por diminuir a tendência de migração do implante ou erosão do osso subjacente.

Haverá necessidade de fixação dos implantes no osso subjacente com parafusos de titânio.

Cicatrizes

Nos casos de implantes sobre a proeminência malar e aos lados do nariz, inclusão poderá ser feita por dentro da boca, ficando assim, uma cicatriz interna, não visível.

Para inclusão de implantes nas margens infraorbitais, além de incisões dentro da boca, serão necessárias incisões nas margens ciliares das pálpebras inferiores e nos cantos externos.

Sendo a pele das pálpebras de espessura muito fina, quando necessário cicatrizes externas, estas tendem a ficar disfarçadas nas pregas e sulcos naturais da pele, o que se dará após o período de maturação da pele que é, em média, de três meses, principalmente ao nível do canto externo dos olhos. Todavia, sendo necessário, poderão ser disfarçadas com o auxílio de uma maquiagem leve, a partir do terceiro dia após a retirada dos pontos.

Período de internação

O período normal de internação é de 12 horas (com anestesia local e sedação assistida). Em caso de ser necessária anestesia geral (o que é raro), este prazo pode alongar-se até 1 dia.

O pós-operatório é praticamente indolor, sendo que as dores, se houverem, serão facilmente combatidas com analgésicos comuns.

Período de Recuperação

É variável de pessoa para pessoa. Dependendo do tipo de atividade, apenas um dia de repouso será suficiente. Casos especiais poderão demandar cuidados relativos por 8 a 10 dias. Todavia não é necessário repouso absoluto.

Curativo

É utilizado um curativo local cuja finalidade é a de ajudar a manter as próteses imobilizadas, além de servir de proteção a eventuais traumatismos que possam ocorrer nos primeiros dias.

Retirada dos pontos 

Em média, do 5º ao 7º dia, quando for utilizado o acesso externo com incisão nas pálpebras inferiores. Nos casos apenas de acesso interno, por dentro da boca, não é necessário a retirada de pontos, visto que os pontos são absorvíveis e “caem” sozinhos.

Retorno às atividades esportivas

Pacientes submetidos aumento das bochechas podem retornar às atividades esportivas depois de decorridos 20 dias da cirurgia, porém devem evitar esportes de contato por 60 dias.