BLEFAROPLASTIA

INFORMAÇÕES GENÉRICAS

A região palpebral costuma ser um demonstrativo de fatores que nem sempre concorrem de maneira positiva para a estética. Entre eles pode-se citar: a idade, a textura da pele, os distúrbios de acuidade visual e até os problemas emocionais.

Uma das muitas transformações que as pessoas notam à medida que aumenta a idade é a sobra de pele nas pálpebras. Frequentemente se nota um edema (inchaço) das pálpebras pela manhã que parece levar cada vez mais tempo para desaparecer. A flacidez e as rugas das pálpebras são às vezes acompanhadas de um aumento de volume (bolsas) nas pálpebras superiores e inferiores.

A Blefaroplastia é uma operação que atua sobre essas estruturas palpebrais. É removido o excesso de pele e bolsas de gordura protrusas, podendo ser esse procedimento realizado isoladamente ou em conjunto com uma Frontoplastia (elevação de sobrancelhas e tratamento da musculatura glabelar) ou cirurgia facial completa (Lifting).

O cirurgião, após uma análise profunda, intervirá naqueles setores que possam ser beneficiados pela cirurgia.

Idade

Não existe uma idade ideal, mas sim, uma oportunidade ideal (quando existe a queixa e existe o defeito a ser corrigido) que é determinada pela necessidade de corrigir os aspectos indesejáveis apresentados. Pode ser em qualquer idade.

Anestesia  

Geralmente emprega-se a anestesia local com sedação assistida. Em alguns casos em que se associam outras operações pode-se empregar a anestesia geral. Há possibilidade de que a escolha seja feita pela paciente, todavia com prévia ponderação de sua conveniência com a equipe cirúrgica e anestésica.

Operação

Dura em média 2 horas, todavia, este tempo pode ser maior ou menor, variando em função da paciente e dos detalhes a serem corrigidos em cada caso. Há casos em que serão operadas somente as pálpebras superiores ou somente as inferiores, consequentemente com tempo cirúrgico menor.

Associação com Frontoplastia, Ritidoplastia e outros procedimentos

É comum a associação da Blefaroplastia com Ritidoplastia (cirurgia plástica de rejuvenescimento facial) e outros procedimentos complementares como preenchimento de rugas, Dermabrasão, radiofrequência fracionada, Rinoplastias (cirurgia plástica do nariz), aplicação de toxina paralisadora de músculo etc.

Comumente as pacientes que apresentam flacidez de pele nas pálpebras superiores, têm associado ptose (queda) dos supercílios, fato esse que deve ser avaliado detalhadamente pelo cirurgião, visto que nesses casos, é de extrema importância uma operação de elevação dos supercílios associada, a Frontoplastia.

Cicatrizes

Sendo a pele das pálpebras de espessura muito fina, as cicatrizes tendem a ficar disfarçadas nas pregas e sulcos naturais da pele, o que se dará após o período de maturação da cicatriz que é, em média, de três meses, principalmente ao nível do canto externo dos olhos. Todavia, sendo necessário, poderão ser disfarçadas com o auxílio de uma maquiagem leve, a partir do terceiro dia após a retirada dos pontos.

Período de internação

O período normal de internação é de 12 horas (com anestesia local e sedação assistida). Em caso de ser necessária anestesia geral (o que é raro), este prazo pode alongar-se até 1 dia.

Normalmente a operação é pouco dolorosa, sendo essas dores facilmente combatidas com analgésicos comuns.

Período de Recuperação

É variável de pessoa para pessoa, mas em média, gira em torno de 7 a 14 dias. A partir daí a paciente começa a ter condições para trabalhar, ainda que com restrições.

Retirada dos pontos 

Em média, do 5º ao 7º dia.

Uso de maquiagem

Nas pálpebras, três dias após a retirada dos pontos.

Retorno às atividades esportivas

Pacientes submetidas a Blefaroplastia podem retornar às atividades esportivas depois de decorridos 45 dias da operação, porém devem observar restrição a exposição solar.