MAMOPLASTIA REDUTORA

É uma das mais comuns, entre as operações plásticas femininas, sendo indicada para reduzir volume e melhorar o aspecto das mamas. Em casos de mamas muito volumosas, é indicada também para o tratamento e profilaxia de problemas causados pelo tamanho excessivo dos seios.

Algumas mulheres apresentam mamas mais volumosas que o normal, condição denominada Hipertrofia Mamária e em casos extremos Gigantomastia. Além de o volume mamário ser anormal, geralmente as mamas também se apresentam flácidas e caídas (ptose mamária). As mulheres que sofrem de Hipertrofia Mamária/Gigantomasia e que já passaram por gestações e amamentação tendem a apresentar ptose mamária mais acentuada. A Mamoplastia Redutora é um procedimento destinado a corrigir estas alterações.  Durante a operação, o cirurgião retira o excesso de tecido mamário e pele das mamas e posiciona a aréola superiormente, desta forma “montando” novamente as mamas de forma agradável e harmoniosa, além de reduzir seu volume. Sempre quando se realiza uma Mamoplastia Redutora, automaticamente realiza-se também uma Mastopexia (cirurgia de elevação mamária).

Anestesia

Normalmente é utilizada a anestesia peridural. Em casos especiais, e a critério do cirurgião e anestesista, pode-se empregar anestesia geral. Há possibilidade de que a escolha seja feita pela paciente, todavia com prévia ponderação de sua conveniência com a equipe cirúrgica e anestésica

Operação

O tempo da operação vai depender do tipo da mama a ser operada. A média é de 3 horas.

Utilização de Implantes Mamários

Apesar de parecer ilógico, pacientes submetidas a Mamoplastia Redutora poderão utilizar implantes mamários, caso desejem mamas com forma mais arredondada e com polos superiores mais “cheios”. Nesta situação, o cirurgião reduz as mamas em proporção maior que o volume desejado pela paciente e substitui o volume adicional reduzido por implantes mamários, geralmente pequenos.

Associação com Lipoaspiração

Frequentemente pacientes portadoras de mamas volumosas possuem acúmulos anormais de gordura nas regiões ao redor das mamas, sobretudo nas regiões torácicas laterais e regiões axilares anteriores. Tal problema poderá ser corrigido acrescentando-se um procedimento de Lipoaspiração.

Posição e tipo das cicatrizes

As cicatrizes variam de acordo com o tamanho e grau de queda (ptose) das mamas a serem operadas e podem ter o formato de “T”, ou de “I”. As cicatrizes ficarão relativamente escondidas. Sempre haverá uma cicatriz ao redor da aréola, que ficará disfarçada pela diferença de cor entre a aréola e a pele normal.

 

Cicatriz em I

Cicatriz em T

Período de internação

O período normal de internação é de cerca de 12 a 24 horas.

Normalmente a operação é pouco dolorosa, sendo essas dores facilmente combatidas com analgésicos comuns.

 Período de Recuperação

É variável de pessoa para pessoa, mas em média, gira em torno de 7 a 15 dias. A partir daí a paciente começa a ter condições para trabalhar, ainda que com restrições.

Uso de sutiã modelador

O uso do sutiã modelador, em caso de Mamoplastia Redutora, é ininterrupto, já que tem como função moldar e conter a mama recém-operada. Deverá ser usado por pelo menos 2 meses após a cirurgia.

Retirada dos pontos

Em média, do 7º ao 21º dia.

Banho completo

Geralmente após decorridos 2 ou 3 dias da cirurgia. Contudo, alguns casos poderão necessitar cuidados especiais sobre a área operada, sendo então recomendado evitar o umedecimento do local por 7 dias. Aconselhável acompanhante.

Retorno às atividades esportivas

 Pacientes submetidas a Mamoplastia Redutora podem retornar às atividades esportivas depois de decorridos 30 dias da cirurgia, porém só estarão liberadas para exercícios que utilizem os membros superiores ou músculos peitorais após 90 dias.

Uma nova gravidez  

Caso ocorra, o bom resultado da Mamoplastia Redutora pode ser preservado pelo controle de peso durante a gestação. Quanto à capacidade de lactação, em caso de pouca redução do parênquima mamário, costuma ser possível.