Próteses de Silicone: 3 Dúvidas Frequentes Respondidas

3-duvidas-frequentes-protese-de-silicone-dr-pablo

As próteses de silicone são uma das opções mais comuns para as mulheres que sentem necessidade de melhorar a estética mamária. Seja nos casos de mamoplastia de aumento ou mastopexia, os implantes ajudam no volume e sustentação das mamas, que sofrem alterações com o passar dos anos devido a fatores como amamentação, genética, oscilações de peso ou em casos de enfermidades.

Os principais motivos que levam diversas mulheres a buscarem esse procedimento são: a melhora da aparência e aumento da auto-estima. O Brasil continua como um dos países com o maior número de cirurgias plásticas realizadas. Só para procedimentos relacionados às mamas, foram mais de 200.000 cirurgias feitas, de acordo com a última pesquisa realizada pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (ISAPS).

 

3-duvidas-frequentes-protese-de-silicone-dr-pablo

 

Porém, percebemos que mesmo com uma quantidade considerável de procedimentos cirúrgico ainda existem dúvidas a respeito a colocação das próteses de silicone. Com o objetivo de tirar algumas delas, listamos abaixo as 3 dúvidas mais frequentes ouvidas em consultório. Vamos lá?

1) Preciso trocar a prótese depois de 10 anos?

Na realidade não existe uma regra que exija a troca das próteses após esse período de tempo. De acordo com o cirurgião plástico e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, Pablo Huber, há fatores mais palpáveis que podem justificar ou não essa troca. “Não existe uma regra rígida que determina quando a paciente deve trocar a prótese. É importante que ela faça um acompanhamento apenas para averiguar se no período não houve alguma alteração da prótese ou a formação de contratura capsular na região”, explica.

Os fatores mais comuns que podem levar a troca das próteses são: perfuração do implante e insatisfação da paciente quanto esta muda seus conceitos estéticos. Após 20 anos, com o acompanhamento adequado, essa troca só é necessária em casos de insatisfação, perfuração da prótese de silicone ou formação de contratura capsular.

2) Como vou saber qual volume escolher?

É importante ter uma conversa com seu cirurgião antes de qualquer tomada de decisão, até porque a escolha do volume deve ser realizada do pré-operatório. Para um resultado de qualidade, paciente e cirurgião devem alinhar as expectativas com o que realmente pode ser feito através da medição da mama.

“Diferente do que muitos podem achar, essa escolha não é feita de forma subjetiva. Em nossa clínica realizamos a medição da mama da paciente para determinar o volume máximo de implante permitido”, afirma Huber. Após essa medição, a paciente coloca um sutiã especial para a escolha do tamanho para as próteses de silicone desejados e se estes são compatíveis com as medições da mama feitas anteriormente.

3) Onde fica a cicatriz da cirurgia?

Existem três vias de acesso para a colocação dos implantes e é nestes locais em que a cicatriz costuma ficar. O primeiro deles é o sulco inframamário, em que a paciente fica com uma cicatriz entre a prega da mama e parede torácica. A via peri-areolar deixa uma cicatriz entre a transição de pele da aréola e da mama e na axilar, a cicatriz fica quase imperceptível e localizada nas axilas.

Outro ponto a gerar dúvidas é a questão de qual local de colocação dos implantes é melhor: em cima ou embaixo do músculo peitoral? A resposta é simples, ambos os locais podem ser o melhor, desde que seja o mais “indicado” pelas características das mamas. O importante é o cirurgião dominar tecnicamente as duas possibilidades e saber indicar a melhor para cada paciente.

As próteses de silicone também podem ser utilizadas para outros procedimentos, como mamoplastia redutora e mastopexia. Uma das grandes dicas, caso você esteja se perguntando se está na hora de fazer esse investimento, é conversar com um cirurgião de confiança e que possua todo o suporte hospitalar disponível para a realização da cirurgia. Tire suas dúvidas e transforme este sonho em realidade. Quer saber mais informações sobre cirurgia plástica? Curta nossa fanpage para acompanhar nossas orientações e dicas semanais.